5/5 - (13 votes)

Hipnose para emagrecimento? Hipnoterapia

Tema frequentemente abundante em revistas da moda, sobretudo, nesta altura do ano em que a preocupação com o corpo assume um maior relevo. Não faltarão instruções para levar a cabo dietas que prometem reduções fantásticas em tempo reduzido.

Esse objectivo pode ser conseguido, mas não é, normalmente, mantido a médio e longo prazo, ocasionando, amiúde, ganhos de peso superiores aos que tinha antes da dieta.

Procura-se com a pessoa e, juntamente com um acompanhamento de um nutricionista, que essa redução de peso se faça ao longo do tempo, devagar e com um perfil marcado pela constância, indutor de novos hábitos que irão permitir a manutenção do novo plano dietético.

As razões apontadas para a origem do peso extra costumam balizar-se entre o comer muito, comer mal e o sedentarismo.

A hipnose, nesta área, pode trazer um aumento da eficácia das dietas ou planos de perda de peso, de uma forma semelhante à utilizada no plano para deixar de fumar, fazendo uso, entre outras possibilidades, de: sugestões que apelam aos benefícios de perder peso; imaginação guiada que levará a pessoa a contemplar-se perante outro físico ou a controlar-se numa situação ansiogénica; auto-hipnose e auto-controlo.

O tratamento é diferente ao tratar-se de situações em que impera um quadro patológico de problemas alimentares como a obesidade, a anorexia, a bulimia, a voracidade alimentar, etc., em que existem outras questões paralelas a considerar.

Nestes casos, há uma relação distinta com a comida, que vai para além do adquirir novos hábitos alimentares. Há uma relação emocional com a comida, em que esta pode servir como meio para aliviar a tensão e a ansiedade ou assumir, até, um jogo de poder no sistema familiar, por exemplo. Pode, em casos mais agudos, ser um problema psiquiátrico onde a medicação poderá ser necessária a par de um estudo e tratamento familiar do problema.

Não obstante, a hipnose pode ter também nestas situações um papel fundamental, muitas vezes complementar a outras técnicas e ajudas. Técnicas de regressão ou metafóricas podem ter grande êxito neste enquadramento.

É sempre importante manter um acompanhamento a longo-prazo para averiguar a evolução do processo de perda de peso e a necessidade de algum apoio extra para o continuar. 

Costumo sempre dizer aos meu clientes uma frase que aprendi com um dos meu instrutores de Hipnoterapia, a frase diz o seguinte: “O problema não é o problema”.

Assim como já citei no artigo hipnose para depressão, citarei aqui novamente este caso para que você entenda melhor porque afirmamos que o problema não é o real problema.

E este caso é de uma mulher de 1,70m e uns 130kg, ela procurou a hipnoterapia alegando estar com alguns problemas alimentares.

Logicamente nós, hipnoterapeutas, sabemos que o real problema dela não tinha nada a ver com comida. Era somente a mente consciente dando suas justificativas.

Pra resumir… Fizemos a sessão e durante a regressão foi descoberto que aos 6 anos de idade ela sofreu um abuso sexual e contou para sua mãe que não acreditou, logo ela se sentiu culpada.

Até aqui tudo bem, isso não causou a ela problemas de sobrepeso.

Lá pelos seus 15 anos de idade, quando estava no ensino médio, ela começou a se sentir um pouco mais promíscua. Não se sentia bem sobre si mesma e sentia que os garotos da escola queriam machucá-la.

Até aqui sem problemas de sobrepeso.

O fato ocorreu quando ela tinha 24 anos e estava no jantar da sua lua mel com seu príncipe encantado, o qual ela jamais imaginaria que poderia fazer algo errado.

Neste jantar ele resolve se abrir para ela e dizer que quando ele estava na marinha, tinha o costume de “pegar” as mulheres e depois “jogar fora”.

Naquele momento,  o subconsciente olha para todas as experiências guardadas no seu computador interno e chega a seguinte conclusão: “O padrasto machucou muito você, os garotos da escola tentavam também e agora este homem em quem você poderia confiar 100% diz que fazia isso com outras mulheres, logo ele pode fazer isso com você. Ou seja, homens machucam as mulheres, tenho que proteger você.”

Neste momento o subconsciente ativa o instinto de autopreservação e essa mulher começa a engordar. Como sobrevivência é mais importante, o subconsciente para proteger, faz ela começar a engordar porque ele sabe que acima do peso nenhum homem vai ter interesse nela.

Agora ela está protegida.

Esse é o subconsciente, sempre nos protegendo… Muitas vezes não da maneira que gostaríamos

E como a hipnoterapia pode resolver um problema como este?

Através de uma técnica extremamente poderosa, encontramos a emoção por trás do problema e regredimos para a primeira vez que o subconsciente aprendeu a sentir aquela emoção.

Uma vez encontrado o evento causador começamos dessensibilizar os eventos, mostrando ao subconsciente que aquilo não é necessário. Assim, dando uma nova interpretação para aquele evento em específico.

Quando o subconsciente entende que aquela emoção não é necessária, o problema da pessoa deixa de existir.

E é este o trabalho da hipnoterapia.

Duvidas?

Deixe seu comentário ou entre em contato nos meios que estão abaixo:

Abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu